Grupo Impper
Grupo Impper

Casa inteligente: lares mais seguros e funcionais

10, junho de 2021

Por Bruno Malvezi*

Já faz um tempo que os projetos residenciais inteligentes deixaram os filmes futuristas para se tornar realidade. Eles já não são exclusivos de empreendimentos  luxuosos e estão cada vez mais acessíveis.

As soluções de automação residencial estão ganhando espaço no mercado imobiliário com tecnologias para o gerenciamento autônomo do consumo energético e comando de equipamentos automatizados. A casa inteligente, também conhecida como smart home é aquela que simplesmente entende as necessidades de segurança, praticidade e conforto, oferecendo novas formas de administrar as tarefas do cotidiano.

A Internet das Coisas (IoT) é uma das grandes responsáveis por garantir a integração correta entre os aparelhos, pois ela permite que todos os objetos que estejam conectados à internet troquem informações entre si e com o usuário.

Tocar uma música, ouvir um podcast, ou uma notícia, responder perguntas ou dar sugestões, definir alarmes, sincronizar agenda, ter informações de tempo, trânsito, controlar dispositivos, enfim, uma gama de funções, que vão além do simples ascender e apagar as luzes.

A automação residencial já é uma realidade para os norte-americanos e europeus, e o Brasil tem avançado em larga escala no segmento. Nos Estados Unidos, o número de casas inteligentes representa mais de 20% em um grupo aproximado de 120 milhões de residências.

No Brasil, segundo a Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside), já existem 300 mil casas com algum tipo de automação e a expectativa é que até o final de 2022, a tecnologia chegue a dois milhões de casas no País.

Desde 2020 esse movimento vem ganhando mais força em decorrência do isolamento social causado pela Covid-19. Com as pessoas passando mais tempo em casa, a percepção de que o lar pode ser mais funcional aumentou. O mercado imobiliário está em constante evolução e o setor já se prepara para o boom de casas inteligentes.

De acordo com a empresa Statista, especializada em dados de mercado e consumidores, a previsão da taxa de crescimento anual para a receita no mercado de Smart Home no mundo é de 15% até 2024, enquanto no Brasil as projeções são de um crescimento maior, de 21,4%, ou seja, não ficaremos para trás em relação ao crescimento das casas inteligentes.

No cenário atual já é possível observar a crescente popularidade dos assistentes de voz acessíveis, que facilmente podem ser conectados as casas que já estejam preparadas para automação. Com a mudança no comportamento do consumidor, a oferta de empreendimentos com tecnologia de ponta vai se tornar, sem dúvida, algo essencial e estará entre os principais diferenciais na decisão de escolha do cliente.

* Bruno Malvezi é diretor-executivo do Grupo Impper. Formado pela Impperial Empreendimentos, ImpperVendas e ImpperTech, o Grupo Impper oferece casas prontas em condomínios fechados, terrenos em loteamentos abertos e fechados e loteamentos industriais, além de linha de crédito própria a clientes e investidores e projetos para construção de casas em seus loteamentos. A empresa atua nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Confira o artigo no sites DL News e Diário da Região.

VOLTAR

OUTROS ARTIGOS

23 /SET

O que está garantido no setor imobiliário em 2022?

22 /SET

Espaço Pet em condomínio: lazer e bem-estar para os animais

13 /SET

Condomínio privilegia áreas verdes e contato com a natureza

06 /SET

Setor imobiliário cria espaços pensados para pets

28 /AGO

O mercado imobiliário e a solidez para investidores

cliente grupo impper
e outros assuntos
Ligue agora
0800 000 0777